CLIQUE AQUI PARA VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL!!!

Arquivo Comentários

Comentário atual

 



Donauwörth, 18 de setembro de 2002 - (19:30 - horário da Europa = hor. de Brasília + 5 horas)  
Última revisão em 20/09/02, às 10:00



Alôôôôôôôôuuuuuuuuuuuu!!!!!!!!!,  Comé que vão as coisas com vc?... Finalmente eu decidi redigir meu novo comentário, após ter feito uma ligeira alteração na página de links e retornado à "música tema" do Bits & Bytes. Peco a vocês que não dêem muita importância à data de atualização da home, pois nem sempre corresponde a um novo comentário. Significa que simplesmente andei mudando alguma coisa no site... Ou, outras vezes, eu atualizo algo e esqueço de mudar a data. Enfim, nada que mereça ser levado a sério!

E, para quem não sabe, este é o meu primeiro escrito desde o nosso retorno, após a esperada viagem ao Brasil (desta fez fui com o meu querido Stefaninho, que se apaixonou por lá e passou a "vestir a camisa verde e amarela"). Estivemos 25 dias na "terrinha", e concretizamos a idéia de visitarmos o Rio de Janeiro e Belo Horizonte, além de Americana, uma cidade próxima a Sampa, onde vive minha querida amiga Idalina, com seus 3 filhos: Gustavo, Marina e Renata (todos adoráveis!!!). Deu para matar as saudades, embora o tempo tenha ficado mais e mais apertado no decorrer da estadia no meu amado Brasil. E um milagre, literalmente, após nossa visita ao Cristo Redentor, no Rio de Janeiro: minha dor de cabeça simplesmente tomou doril, ou seja: SUMIU!!!!!!!!!!!! E Stefan também sentiu que recobrou sua saúde, sua forca, após a escalada de aproximadamente 300 degraus até o local (pegamos um trem e depois de tudo foi preciso subir uma escada intermináaaaaveeeeeeellllllllllll....)  A verinha aqui, ficou totalmente Kaputt... mas, enfim, valeu a pena, inclusive pelo MILAGRE!!!

Tiramos 199 fotos para slides, que serão apresentados aqui na Alemanha, em seções particulares para os amigos, e destas aproximadamente 130 serão convertidas em "fotos de papel", e enviadas ao Brasil. Farei o possível para escanear no tempo mais curto o maior número de fotos, que enviarei pela NET a muitos de vocês e também no futuro provavelmente estarão disponíveis em mais uma série do PHOTO ALBUM. Só que...  gente, eu não me conformo: engordei uns tantos quilos aqui na Alemanha, e preciso começar uma dieta e exercícios urgentemente!!! Dou-me ao direito de censurar certas fotos em que minhas "gordurinhas" se evidenciam ... ahahahahahahahah ... afinal, a "dona" do site sou eu, falou??? ahahahahahahah 


Mas agora, uma nota triste... ...Eu venho falando há tempos no meu gatinho Tico, que o iria buscar no Brasil. Até uma pesquisa havia elaborado, perguntando "O que vc faria se mudasse de país - levaria o seu gatinho velho, etc, etc???". Pois bem, a vida me deu a resposta. Quando a médica (que até citei em comentários anteriores) foi tentar vacinar o bichinho, em sua área particular, na minha casa em São Paulo, ele se apavorou e escapou. Ninguém conseguiu segurá-lo, e provavelmente ele acabou se perdendo, por nunca antes ter "caminhado" sozinho pelas ruas.

Isto tumultuou (bastante) o início de nossa viagem, e inclusive chegamos a  sair os dois, eu e Stefan,  pelo bairro colocando um tipo de "panfleto" nas casas dos arredores, com o título "PROCURA-SE GATO PERDIDO". Não me esqueço daquela noite em que ficamos na rua até tarde, colocando os papéis nas caixas de correspondência de todas as residências das imediações... sob risco de sermos assaltados (enfim, minha querida São Paulo também tem os seus problemas, e a violência é o mais grave)! Recebemos alguns telefonemas equivocados, que só serviram para nutrir falsas esperanças, e nada. 

O que aconteceu com o meu Tiquinho? Estará ele vivo ou morto? Alguém o terá adotado?... Não sei, e provavelmente NUNCA vou saber. E este é o lance mais difícil de aceitar: permanecer na ignorância pelo resto de meus dias sem saber o destino de meu gatinho, na verdade um quase filho.

Por estas e por outras, retiro temporariamente a seção "pesquisas" desta página (não vejo mais sentido em indagar sobre gatinhos, agora que perdi o meu). Havia também uma segunda página de enquetes, mas suponho que o pessoal não acessava... Acho que as pessoas não gostam muito de pesquisas. Se vc discorda, e acha que valeria a pena continuar com as mesmas,  por favor, me diga!!! ... conforme for, eu as colocarei novamente no ar (existe a possibilidade de sempre criar novas, mas quando o pessoal não responde, isto desmotiva um pouco... ).


Eu continuo com o HPG mas meu novo endereço na Alemanha já se encontra ativado. Como disse em artigos anteriores, meu problema com o provedor de páginas no Brasil é o protocolo, e gostaria muito de continuar lá mas não sei se será possível. Acho que vou migrar mesmo para meu novo provedor aqui, embora estivesse muito satisfeita com os serviços do HPG, além do espaço deles ser ilimitado (o meu provedor em Deutschland tem um limite de 100 megas, e 250 no caso de eu pagar uma taxa. O Bits no momento tem exatos 55,5 megas - mas certamente ainda vai crescer muito!).

Caso mude definitivamente, efetuarei o redirecionamento de página, e vocês serão automaticamente remetidos para o novo endereço. Vamos ver. 

Hoje ficarão prontas as fotos... e para escanear, haja trabalho!!! E o pior é que o meu programa de scanner sempre dá pau!!! Funciona 80 % das vezes, no restante dá "crash" no micro. Coisas de informática...

(a posteriori): as fotos já ficaram prontas ontem dia 19, mas nem tive tempo de olhá-las, pois compramos um novo computador (Pentium 4) juntamente com um router (DSL) para instalação de uma rede local, e eu não saí do micro o dia todo... E ainda não consegui instalar a tal Network. Enfim... é o "dia a dia" do mundo da informática, quando tudo funciona, beleza, quando não... dá muita dor de cabeça!!! Mas aguardem que assim que possível eu começo a escaneá-las. 


Em muitas fotos aparecemos (eu, Stefan, e o mano Dacio) com a amiga Pat, colaboradora deste site, em sua cidade, Belo Horizonte, mas também na legendária Ouro Preto!!! Existem também fotos no Rio de Janeiro, "que continua lindo", tanto em Copacabana, como no Corcovado, Pão de Açúcar e Cristo Redentor! E muitas, muitas, fotos com pessoas em vários lugares, grandes amigos, como Idalina e galera, Miguel Jaime, Carlos e seu irmão Paulo, minha querida Neusinha (Cristal) com sua mãe, Tânia e Nelson, Dorita, minha prima Bebel, e muitos outros que porventura esqueci de mencionar... (erro imperdoável...) ... Enfim, pessoas que me são caras, pessoas que só encontro no meu amado BRASIL!!!

 

Além de fotos de casa, da rua, dos arredores. E algumas, que ficaram faltando para a nossa série de slides, o mano Dacio vai tirar para nós e nos enviar pelo correio. Por exemplo: fotos de familiares que não puderam comparecer aos eventos, e portanto não foram fotografados, e também de minha amada Avenida Paulista - o coração de Sampa !!! Por algum motivo, inclusive tempo escasso, Stefan esqueceu de bater fotos desta minha avenida favorita (além do que enormes prédios, ao estilo "New York",  não são exatamente o que ele mais aprecia...). Enfim, estamos no aguardo!!!


Gente... escrevo com uma fome... o frio está dando os ares de sua graça por aqui, e desgraçadamente isto aumenta o apetite!!!... Stefan hoje passeia com seus alunos pelas cercanias de Donauwoerth, pois hoje é o "dia da caminhada" na escola - que se repete a todo início de semestre - dia no qual ao invés de aulas, alunos e professores passeiam por paisagens bucólicas... e eu estou aqui, "de volta ao lar", com meus pensamentos e eternas saudades...

Mas desta vez trouxe muitos objetos para mim da maior importância, como por exemplo mais de 70 livros  (muitos antigos e todos em português - cerca de 25 % de minha biblioteca no Brasil compreendendo mais de 300 volumes), uns 12 a 15 CDs de músicas nacionais (alguns bem baratinhos...), fitas de vídeo que gravei há alguns anos no Brasil e muitas, muitas outras coisas... Cada "pedacinho de papel" que trago do meu país eu guardo com carinho, pois é como se fosse uma pequena parte do Brasil comigo (trouxemos num potinho areia de Copacabana que cheiro todas as manhas e posso sentir o aroma do mar...)! E para quem dá tanto valor à literatura como eu, estes livros valem mais que ouro!


Para vocês terem uma idéia, trouxemos via correio 2 remessas de objetos: a primeira com 23 quilos e 600 gramas, só com meus livros e agendas! A segunda com 13 quilos e 300 gramas, com tudo o que se possa imaginar - desde sapatos, sino, terço, camisetas, jeans, CDs, até guarda chuva!!! Tudo  veio via "post"... somos malucos mesmo, né???... risos...

 
E uma novidade: eu e Stefan começaremos, OS DOIS, um curso de português para iniciantes!!! ahahahahahahahahahahah... Vc entendeu sim, eu também vou aprender de novo português com a minha cara metade! Já que não aprendi alemão, e comecei a esquecer a língua materna, é melhor dar uma reforçada, né??? ahahahahahahahah Mas a idéia é dar uma forca a Stefan, e depois, tentar aprender "pelo avesso". A professora certamente vai dizer EM ALEMÃO como é uma certa frase EM PORTUGUÊS. Daí, enquanto Stefaninho aprende português, eu tento aprender alemão!!! É claro, serei a primeira aluna da classe, em português... eheheheheheheh e quem sabe isto não aumenta minha autoconfiança, eu que estou numa terra em que a língua é o alemão, e até agora só esboço "mal e mal" umas frases um tanto sofríveis???? Gente, o que nos faz sentir de complexo não entendermos a língua do país onde moramos... Vivemos "no ar" e com a síndrome de "burrice"!!! 

Bem, estou exagerando, evidentemente. Alguma coisa já falo. Mas sem dúvida, preciso aprender muito mais para me sentir "relativamente" adaptada à Alemanha. Pois totalmente não sei se será possível... Concluo que só se percebe a importância de nosso país quando se está fora, e passamos a dar valor a tudo... eu diria que chegamos a super-dimensionar tudo aquilo a que um dia não demos a mínima importância, e até desprezamos.

Eu chego a sentir saudades (só para citar um exemplo) de poder avistar um simples e rotineiro  "boteco sujo",  com os bêbados de sempre falando sem parar, dando gargalhadas... Isto pois vivo atualmente num país onde tudo é "perfeito e limpo", e o povo um tanto menos "chegado"(OK, bêbados vc encontra também por aqui aos montes, nos "Biergärten"... mas não são como os ébrios da terrinha...). Sabe, poder se dar ao luxo  "daqueles abraços apertados", e dos "beijinhos básicos" nos amigos sem receio de estar cometendo uma terrível gafe... aqui o lance é outro. As pessoas normalmente não se beijam ou abraçam, tudo fica no verbal (é claro, existem exceções, como toda regra). E Stefan, graças a Deus (caso contrário não estaria casada com ele) não é um alemão típico, e faz muito mais o gênero latino!!! Talvez um dia a gente volte (os dois juntos)  para o Brasil... para ficar. Quem sabe?... Enquanto este dia não chega, nos contentamos com uma viagem por ano, aguardando também a vinda anual do mano Dacio em suas férias.

Tenho muito mais assuntos para abordar... Em todo o caso acho que por hora vou ficando por aqui.

E como sempre, repito: certamente vocês encontrarão muitos erros de digitação, palavras faltando ou sobrando, e não vou me dar ao trabalho de uma revisão. Paro por aqui, e na próxima "falaremos" mais!!!

 

Um grande beijo e abraço, dos dois aqui em Bayern (o casal 20)!!!

 

 

Verinha Rodrigues-Rath 

 

 

CLIQUE AQUI PARA VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL!!!

Arquivo Comentários

Comentário atual